Bem Vindo ao BLOG Younger

O BLOG DA YOUNGER, é o mais novo canal de intercâmbio de informações do estudante. Acompanhe as notícias atualizadas do que acontece no mundo do intercâmbio e amplie seu conhecimento sobre seu país de interesse.

Calendário

junho 2011
S T Q Q S S D
« maio   jul »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

Blog - Arquivo de junho de 2011

Vai fazer compras no exterior?

terça-feira, 21 de junho de 2011 - 14:06
postado por Younger Intercâmbio

Saiba como restituir os impostos pagos em compras no exterior; devolução do IVA pode chegar a 16% do valor do produto.

Turistas devem procurar alfândega para entregar formulário e solicitar a restituição do IVA

Além de aproveitar os descontos em outlets de cidades como Paris e Buenos Aires, os turistas brasileiros que viajam ao exterior para fazer compras têm ainda a alternativa de economizar no pagamento do Imposto sobre o Valor Agregado (IVA), que pode ser restituído. O benefício, oferecido em alguns países como Estados Unidos, Argentina e França, é válido apenas na compra de produtos de bens de consumo. Para fazer a solicitação é preciso que o turista entregue na alfândega local um formulário com todas as notas fiscais dos produtos relacionadas e um número de cartão de crédito para que a Receita Federal faça o depósito.

Na maioria dos países que oferece o direito à restituição há um valor mínimo de compra que é de R$ 159,65 por nota fiscal, em média. Para conseguir o benefício, é preciso identificar-se como turista na hora do pagamento e mostrar o passaporte. A partir da comprovação, a loja entrega um formulário para solicitar a devolução de imposto (Tax Refund Check). O cliente preenche os dados com seu nome, número do passaporte e local em que está hospedado e recebe a certificação da loja.

Com a documentação carimbada em mãos, o turista deve procurar, na alfândega do aeroporto, o local para depositar o envelope com o formulário preenchido. Neste pedido é necessário informar um número de cartão de crédito para que a Receita Federal deposite o valor do imposto. Não há nenhuma despesa na solicitação do benefício; nem mesmo os custos com a postagem do envelope destinado são cobrados.

urante o processo na alfândega, é aconselhável que alguns produtos declarados estejam na bagagem de mão, já que muitos agentes alfandegários barram estrangeiros que solicitam a restituição a fim de comprovar se os produtos estão mesmo saindo do país. “Caso não haja nenhum material relacionado para mostrar ao agente, é possível ter o pedido negado. Por isso, é importante fazer a solicitação e entregar o formulário no aeroporto antes do check-in”, afirma Erika Tukiama, advogada e sócia da Machado Associados.

O contribuinte pode acompanhar seu pedido, no site da Receita do país, por meio do protocolo emitido após a entrega dos documentos. O tempo de espera varia em cada país, mas pode alcançar até sete meses. “O erro que as pessoas mais cometem é informar os produtos e esquecer a indicação de um cartão de crédito para recebimentos dos valores;. Isso pode gerar demora no processo ou até a negação do pedido. Por isso, é importante ficar atento durante o preenchimento do formulário”, afirma Edson Pinto, advogado e sócio-membro do Conselho Diretor do Escritório Edson Pinto Advogados. Caso o turista não receba a restituição do seu imposto, ele pode, por meio de um advogado, mover uma ação junto à receita federal, mesmo que de outro país.

A devolução do IVA – que pode chegar a 16% do preço de compra – não é válida para produtos comprados na internet e por itens que não sejam caracterizados como exportáveis (alimentos e imóveis). Também não é possível solicitar o benefício nos gastos com serviços, já que o consumo acontece dentro do próprio país. Nesse sentido, o turista deve confirmar se o país fornece o benefício e quais são as especificidades. Em alguns lugares existem prazos para fazer a solicitação – de três meses após a compra, em média – e também a opção de pedir o reembolso em dinheiro ou cartão. A alternativa do recebimento em dinheiro, entretanto, pode incluir taxas de até 4% sobre o valor do imposto.

 

Younger Intercâmbio e Student Travel Magazine

quinta-feira, 16 de junho de 2011 - 14:06
postado por Younger Intercâmbio

 

A ” Student Travel Magazine” (principal revista internacional de Intercâmbio e Viagens), acaba de publicar sua edição de Junho com um artigo em meu nome, em nome da Younger intercâmbio.

Artigo que fala sobre estratégias e tendências dos mercados que atuamos – Um “speak out breve da Indústria”

Parabéns a nosso staff pelo excelente trabalho, nossos parceiros e clientes no Brasil e no exterior – estamos muito felizes por este reconhecimento.

Para quem quiser ler a matéria, acesse:

Em seguida, role a página até a foto de Marcos Gubernatte.

 

http://www.hothousemedia.com/ltm/ltmbackissues/jun11web/jun11businessfocus.htm

 

Acesse nosso Facebook( Younger Intercâmbio) e Twitter ( @youngerbrazil).

Conteúdo da Matéria:

Marcos Gubernatte, Younger Intercâmbio Cultural, Brazil
“Younger has been working in the language sector in Brazil for four years. During these years, we felt that we should invest much more in the tertiary sector, such as colleges and vocational education courses. Considering the high level of students requesting commercial cookery, tourism, IT, hairdresser programmes etc, we have introduced these programmes to our students; as an extension to the English courses – especially in countries where the visa allows students to work. In the end, students could postpone their visas overseas, combining a specific course with working purposes. The average student age for these course enquiries is between 23 and 35 years old. Also, almost 30 per cent of students flying to Australia and Canada have requested these kinds of courses (English and vocational courses).”

 

OCDE avalia a qualidade de vida nos países

quarta-feira, 15 de junho de 2011 - 13:06
postado por Younger Intercâmbio

São Paulo – Há muito tempo a busca por qualidade de vida entrou na lista de prioridades de pessoas, empresas, cidades, e países. Este conceito, aliás, vem sendo aprimorado nos últimos anos. Não se trata apenas de ter uma alimentação saudável, fazer uma pausa no trabalho para a ginástica laboral, ou contar com um parque por perto para uma caminhada no fim do dia.

A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) elaborou um ranking no qual avalia a qualidade de vida dos habitantes de 34 países do mundo. O estudo analisa uma série de critérios que interferem na satisfação dos cidadãos com seu estilo de vida. Para compor o ranking, a entidade entrevistou pessoas de todas as nações-membros, perguntando a opinião delas sobre saúde, educação, renda, mercado de trabalho, e outras categorias, em seu próprio país.

O resultado mostra que, na equação da qualidade de vida, entram parcelas objetivas, como a renda. Para habitantes de países como a Austrália, os Estados Unidos e Luxemburgo, que estão entre os mais ricos da OCDE, o dinheiro não traz felicidade, mas manda fazer sob medida. Os habitantes destes países destacam a elevada renda média da população como fator importante para satisfação pessoal.

Entretanto, o estudo mostra que outras componentes mais subjetivas também são consideradas. Canadenses e Dinamarqueses, por exemplo, destacam que boa parte de sua satisfação com a vida em seus países de origem tem a ver com a confiança que eles podem depositar nas outras pessoas.

O Brasil não entrou no estudo, já que não é um membro da OCDE. Veja nas fotos ao lado quais são os países que oferecem mais qualidade de vida.

Australiano cria moto voadora

terça-feira, 14 de junho de 2011 - 18:06
postado por Younger Intercâmbio

Parece um equipamento da franquia do agente secreto britânico James Bond ou até criação de filmes de ficção científica, mas o australiano Chris Malloy garante em seu siteque sua obra funciona. Ele afirma ter construído a primeira moto voadora.

Segundo Malloy, a Hoverbike pode atingir até 3.000 metros de altura e uma velocidade de 270 km/h. Com estrutura de fibra de carbono, a moto pesa apenas 110 kg. O veículo usa um motor a gasolina de 106 cv e só pode decolar com um peso total de até 270 kg.

A carroceria é um pouco diferente. O aro das rodas é paralelo ao chão. Dentro, nada de pneus: apenas hélices movimentadas pelo motor da moto.

A Hoverbike ainda é um protótipo e, nos curtos voos de teste, não subiu mais do que alguns centímetros do chão.

O preço ainda é pouco adequado para a venda no mercado: US$ 40 mil. Para Malloy, com volume de produção maior, será possível reduzi-lo.

 

Pasaje Lanín: a rua mais artística de Buenos Aires

segunda-feira, 13 de junho de 2011 - 14:06
postado por Younger Intercâmbio

Pasaje Lanín: a rua mais artística de Buenos Aires

No tradicional bairro de Barracas, o pintor Marino Santa María cobriu as casas de Pasaje Lanín com coloridos mosaicos, transformando a rua em um interessante ponto turístico.

 

 

Entre os grandes galpões do antigo bairro de Barracas está um dos segredos de Buenos Aires, o Pasaje Lanín. Ali, o pintor Marino Santa María decidiu cobrir com mosaico a frente da casa onde nasceu, cresceu e instalou o seu ateliê, no número 33 da mesma rua. A ideia agradou os vizinhos que, aos poucos, foram pedindo que ele também enfeitasse as fachadas de suas casas.

 

O ano era 2001 e com o tempo a rua acabou virando um colorido museu a céu aberto. Hoje, 10 anos depois, é uma das obras de arte públicas mais importantes da cidade, apoiada pelo Ministério da Cultura argentino, pela Unesco e pelo Museo Nacional de Bellas Artes.

São cerca de 40 casas entre a Rua Brandsen e a Avenida Suárez coloridas com diferentes formas levando em conta o estilo de cada edifício e o gosto de seus donos. “Não há outra rua assim na América do Sul, feita toda de mosaico e por um só artista. É uma intervenção artística permanente”, explica Marino Santa María.

 

Além das fachadas das casas, ao final da rua, por onde passa a linha do trem, um paredão de tijolo foi restaurado pelo artista e recebe exposições de arte. O próximo objetivo é iniciar um intercâmbio com outros países para projetar exibições audiovisuais de artistas internacionais.

Apesar do interesse das pessoas pelo lugar, o objetivo não é que ele se transforme em um ponto de passagem de milhares de pessoas, como acontece com o Caminito, em La Boca, e sim que a arte conviva realmente com a vida cotidiana. E isso se vê na tranquilidade da rua, constantemente admirada por quem passa por ali no dia-a-dia, seja um turista curioso ou um vizinho passeando com o cachorro. “O principal resultado foi dar uma nova identidade ao bairro de Barracas”, diz o artista.

 

Marino Santa María, filho de Marino Pérsico, um dos primeiros ceramistas argentinos, dá aulas de arte em seu ateliê, com cursos de pintura, mosaico e desenho, ensinando tudo que sabe para adultos e crianças.

O artista é responsável também por outras intervenções famosas de Buenos Aires, como o retrato de Carlos Gardel no Pasaje Zelaya, em Abasto, e um mural de mosaico em homenagem ao movimento das mães da Plaza de Mayo, que lutam na justiça por seus filhos desaparecidos durante a ditadura militar, entre as ruas Alsina e Sáenz Peña, no centro.